ISP Saúde Blog
2015.02.11

20 dicas para fugir do stress

1. Identifique os fatores estressantes:

O primeiro passo é reconhecer e entender aquilo ou as pessoas que tiram você do sério, pois só assim você poderá procurar formas de lidar melhor com estas situações ou simplesmente evitá-las. Quem não sabe o que o estressa, vive preso às suas próprias emoções.

2. Elimine os compromissos desnecessários:

Nossas vidas são cheias de compromissos, dos mais insignificantes aos mais importantes. Procure selecionar o que realmente é essencial e elimine o resto. Aprenda a dizer “não”. Não perca mais tempo com aquilo que não lhe trará nenhum tipo de crescimento.

3. Procrastinação:

Deixar as coisas para depois só lhe causa mais desgaste, pois ficamos ligados mentalmente com cada pequena tarefa não-terminada, o que nos enche de preocupações e ansiedade. Faça tudo aquilo que você precisa fazer, agora.

4. Desorganização:

Ser organizado pode ser muito difícil para algumas pessoas, mas é estritamente necessário para lhe ajudar a otimizar seu tempo e lhe tornar mais produtivo. Deixe tudo em ordem, reservando um tempo para decidir o que é mais importante para o dia.

5. Atraso:

Estar atrasado nunca nos deixa bem. Acabamos cometendo erros desnecessários, deixando outras pessoas irritadas e fazemos tudo com pressa e pouca atenção. Por isso, crie o hábito de fazer as coisas com antecedência, ficando sempre pronto.

6. Controle:

Outra grande fonte de estresse é nossa vontade de a tudo e todos controlar. Só que a vida não funciona desta forma. Precisamos relaxar, nos desapegar e deixar as coisas seguirem seu curso natural. Então, respeite as diferenças, aprenda a lidar com as dificuldades do dia a dia e pare de tentar exercer qualquer tipo de controle.

7. Multi-tarefa:

Fazer muitas coisas ao mesmo tempo pode leh apssar a imagem de produtividade, mas no final das coisas isso só mais uma fator de estresse, pois você nunca consegue se concentrar de fato em nada daquilo que faz, tornando suas tarefas rasas, leh abrindo espaço para a confusão. Procure fazer uma coisa de cada vez, com profundidade e atenção. Faça aquilo que é a coisa mais importante do dia. Descarte ou delegue as outras.

8. Elime drenos de energia:

Existem muitas coisas que sugam nossa energia. Após identificar os fatores estressantes do item nº 1, verifique como os mesmos lhe deixam sem energia, cansado, mesmo que você não tenha feito tantas coisas assim. Desligue-se dessas coisas, tire sua importância e livre-se delas.

9. Evite pessoas difícies:

Algumas pessoas realmente podem nos deixar loucas, seja um amigo, um colega, um familiar, um companheiro. O importante é perceber neste momento é que nossa atitude com relação a pessoa que determina se iremos nos estressar ou não. Você pode ficar o tempo todo tentando controlar a pessoa, “bater de frente” com ela ou pode simplesmente evitar sua companhia ou não se importar com o que ela faz ou diz.

10. Simplifique a vida:

Simplicar a vida é uma das formas mais eficientes de se livrar do estresse, já que torna tudo mais simples. Se você se alimenta bem, cuida de si e não fica doente, é menos um problema na sua vida para resolver não é?

11. Desmarque:

Evite reuniões desnecessárias. Otimize seu trabalho, procurando fazer tudo de forma dinâmica e virtual. Mesmo se a reunião for imprenscindível, reduza-a o máximo que conseguir.

12. Diminua o passo:

Nos dias de hoje é muito fácil ficar em ritmo acelerado, permitindo que o estresse tome conta. Por isso, desacelere o passo e procure viver com mais intensidade cada pequeno momento, sem pressa, sem correria, sem dispersão.

13. Ajude outros:

Apesar de parecer que, com isso, você estaria acumulando ainda mais obrigações, ajudar e colaborar com outros, desde de que não haja sentimento de controle envolvido, é uma ótima via de escape para relaxar, se sentir útil e encontrar um sentido na vida.

14. Relaxe ao longo do dia:

Não se permita ficar “ligado” o dia inteiro. Escolha alguns momentos específicos para relaxar, dar uma volta, fazer uma caminhada ou um alongamento, tomar uma água ou simplesmente respirar profundamente várias vezes, antes de voltar ao ritmo. Isso pode operar milagres num dia muito agitado.

15. Deixe o trabalho:

Nada de chegar em casa e continuar trabalhando. É preciso ter disciplina e bom-senso, deixando cada coisa em seu lugar. Assim, você não se sobrecarrega, nem extrapola seus limites e de outras pessoas que convivem com você.

16. Simplifique sua lista de coisas a fazer:

Faça uma lista de tudo aquilo que precisa fazer, depois a reduza para as coisas realmente essenciais. Dentro delas, escolha apenas as três mais importantes e concentre-se nelas. Simplificar sua lista fará com você seja mais produtivo, se canse menos, se permitindo ser ainda mais  criativo.

17. Exercite-se:

Todo mundo sabe como é bom se exercitar. Mas só para reforçar, encontre um espacinho do seu dia, ou alguns dias durante a semana para praticar algum tipo de exercício. Se não tiver mesmo tempo, simplesmente troque alguns hábitos, como utilizar mais as escadas, voltar para casa à pé, ou ir em algum lugar relativamente próximo sem tirar o carro da garagem,  etc. Mesmo suas horas de lazer podem ter exercícios. Imagine nadar, correr, pular corda em lugares bonitos? ou jogar vôlei, futebol com amigos ou andar na praia? Além de divertido, o exercício pode ser um grande liberador de estresse e lhe tirar a rotina maçante de casa-trabalho-casa.

18. Alimente-se saudavelmente:

Outra grande obveidade. A função dos alimentos é bem clara: prover nosso corpo de tudo aquilo do qual ele necessita, sejam vitaminas, minerais, carboidratos, proteínas, etc. E para que o corpo precisa disso? Para funcionar adequadamente. Para que cada órgão possa trabalhar na sua capacidade máxima. E isso, quando é obtido, nos torna saudáveis e plenos de disposição. Ter uma alimentação saudável é uma das coisas mais básicas para evitar doenças e males psicológicos, como estresse. Portanto, tire do seu cardápio todos aqueles alimentos que você sabe que não lhe fazem bem, ou que são pobres em nutrientes, além de reduzir a quantidade, pois um estômago cheio lhe impede de raciocinar corretamente, isso sem contar a sensação de peso e mal-estar que vem com o exagero alimentar.

19. Seja grato:

Este item é muito importante. Ter gratidão pelas pessoas e pela vida é um grande passo em direção ao relaxamento e ao desapego. Quando sabemos que temos o que agradecer, nossa visão do mundo se torna mais suave e nossa vida fica mais tranquila e alegre. Não precisamos lutar tanto, correr tão ou nos defender. Podemos simplesmente fluir, já que as coisas estão ao nosso favor.

20. Tenha um ambiente Zen:

O que significa isso? Significa também simplificar seu ambiente, mantendo-o limpo, organizado, tirando qualquer tipo de excesso que possa haver, criando um ambiente onde possa haver cor, uma planta, ou qualquer outro elemento que lhe faça se sentir bem e em paz dentro daquele lugar.

Fonte: Zen Habits

Postado em: Geral
Compartilhe:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *