ISP Saúde Blog

Como driblar a crise causada pelo Coronavírus

 

 

Em decorrência das medidas para tentar frear o contágio da pandemia de COVID-19 diversos tipos de estabelecimentos, incluindo os da área da beleza têm sentido uma queda no lucro causado pela falta de clientes. Pensando nisso, confira as dicas que separamos para que o seu negócio consiga driblar a crise causada pelo Coronavírus!

Covid-19: o impacto no mercado da beleza

Os salões de beleza, bem como as barbearias, clínicas de estética, esmalterias e spas dependem dos clientes para obter o lucro desejado. Afinal, ele só é obtido mediante os agendamentos realizados. Contudo, diante do movimento “fique em casa”, as agendas dos profissionais tem sido prejudicadas com a redução do número de pessoas circulando nos espaços públicos para evitar o contágio.

Diante disso, é necessário analisar o cenário e investir nas alternativas mais assertivas para evitar os prejuízos. Para te ajudar, destacamos algumas dicas valiosas!

1. Reconheça a importância do capital de giro

Ter uma reserva financeira para momento de crises é imprescindível. Em um momento como esse, ela serve para que você consiga arcar com os custos fixos do negócio, assim como para os variáveis.

Caso você não tenha se precavido, que tal fazer uma organização financeira para se readequar a esse momento?

2. Invista no e-commerce

Ainda que o seu estabelecimento dependa da receita gerada nos espaços físicos, saiba que isso não é impeditivo para que você não invista em outras alternativas, como é o caso do e-commerce.

Considerando que há uma baixa no movimento, e que ainda sim, as pessoas querem se cuidar e manter a aparência desejada, você pode comercializar os produtos que costumam ser indicados durante os procedimentos.

3. Aproveite os vales-compra

Mesmo que os clientes estejam em casa para evitar o contágio do coronavírus, isso não significa que você precisa deixar o seu lucro de lado. Você pode aproveitar esse momento para comercializar vales-compra com um prazo maior de uso.

Dessa forma você não deixa de vender, e assim que houver a normalização da pandemia, os clientes poderão usá-lo.

4. O atendimento a domicílio é uma boa alternativa!

Antes de investir no atendimento a domicílio, é importante lembrar que essa opção não deve ser considerada se você ou o cliente vier a apresentar quaisquer sintomas da COVID-19.

Tendo em vista que existe a recomendação de ficar em casa, você pode oferecer como alternativa o serviço na casa do cliente. Nesse caso, também é interessante incluir o valor gasto no deslocamento, uma vez que também é preferível não utilizar o transporte público.

Após acertar essas questões, fique atento para os utensílios que devem ser utilizados durante os procedimentos. Para evitar um possível contágio utilize luvas e máscaras descartáveis, tocas, óculos de proteção e até mesmo o jaleco.

É comum ter dúvidas sobre quando esses itens devem ser utilizados, portanto, confira as informações a seguir: as luvas descartáveis precisam ser trocadas a cada atendimento, inclusive se houver uma ruptura. Já as máscaras devem ser trocadas a cada 2 horas, ou quando estiverem umedecidas.

Enquanto as tocas devem ser substituídas a cada 6 outras, ou também no caso de ruptura. Os óculos de proteção devem ser higienizados a cada atendimento, e o jaleco deve ser desinfetado e lavado todos os dias.

Invista em um plano de contingência

Considerando os efeitos que o coronavírus está causando no mercado da beleza, colocar um plano de contingência em prática é essencial para atuar com os dados que já foram adquiridos nesse momento de crise, assim como para prever possíveis riscos, além de minimizar os prejuízos e consequências em um futuro próximo.

 

Fonte: Universidade da Beleza

Postado em: Estética, Geral, Saúde e Bem Estar
Compartilhe:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *