ISP Saúde Blog

Emoções mapeadas no corpo humano

Recentemente, foi realizada uma pesquisa on-line com mais de 700 pessoas da Finlândia, Suécia e China. O estudo consistiu, primeiro, em induzir a diferentes estados emocionais a todos os participantes. Posteriormente, foram mostradas aos participantes fotos de corpos humanos no intuito de que eles colorissem as regiões corporais cuja atividade sentiam que aumentava ou diminuía nos diferentes estados emocionais aos que foram induzidos.

Os pesquisadores descobriram que as emoções mais comuns provocam fortes sensações corporais e que os mapas corporais dessas sensações eram topograficamente diferentes para diferentes emoções. Os padrões de sensações foram, no entanto, consistentes em diferentes culturas da Europa Ocidental e do Leste Asiático, destacando que as emoções e os seus correspondentes padrões de sensação corporal têm uma base biológica. Veja graficamente o resultado:

2014.01.31 - mapa-emoções

“Emoções ajustam não só o nosso mental, mas também os nossos estados corporais. É uma forma de preparar-nos para reagir rapidamente para os perigos, mas também para as oportunidades, tais como interações sociais prazerosas presentes no ambiente. Somos conscientes de que as correspondentes mudanças corporais podem posteriormente dar lugar as sensações emocionais conscientes, como a sensação de felicidade “, diz o professor assistente da Universidade de Aalto, Lauri Nummenmaa.
“Os resultados têm implicações importantes para a nossa compreensão das funções das emoções e sua base física. Por outro lado, os resultados nos ajudam a compreender diferentes distúrbios emocionais e fornecer novas ferramentas para seu diagnóstico.”

A pesquisa foi financiada pelo Conselho Europeu de Investigação (ERC), pela Academia da Finlândia e pela Universidade Aalto (projeto aivoAALTO). Os resultados foram divulgados no dia 31 de dezembro de 2013 na publicação científica Proceedings of The National Academy of Sciences.

Postado em: Geral, Saúde e Bem Estar
Compartilhe:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *