ISP Saúde Blog

Entenda o Peeling Químico

blog_peeling-quimico

Com o passar do tempo a aparência da pele sofre alterações, devido a exposição ao sol, idade, acne, etc. Devido a isto, a consequência é uma pele irregular, manchada ou com cicatrizes e uma opção de tratamento eficaz é a aplicação do peeling químico, que melhora a textura da pele, removendo camadas exteriores danificadas.

Suas principais indicações são: acne ou cicatriz de acne, manchas senis, rugas, sardas, pigmentação irregular da pele, pele áspera e descamativa, cicatrizes, pele danificada pelo sol, alteração do tamanho dos poros.

De acordo com os ácidos utilizados e sua concentração, são divididos os peelings em: superficial, médio e profundo. Sendo o peeling médio e profundo, aplicado apenas por médicos.

Levando em consideração a remoção apenas da camada exterior da pele (epiderme) aplica-se o peeling superficial, que é muito utilizado no meio estético por profissionais da área. Um exemplo são os ácidos alfa hidróxidos e beta hidróxidos, tais como ácido glicólico, lático, salicílico e maleico. O tratamento pode ser feito semanalmente para alcançar os resultados desejados. Durante a aplicação, é comum apresentar vermelhidão, descamação da pele, ardor e irritação, mas conforme o andamento das sessões, estes efeitos tendem a diminuir.

É importante lembrar que, o resultado obtido nos tratamentos com peelings é proporcional aos cuidados do paciente, tais como utilizar filtro solar constantemente, evitar a exposição excessiva ao sol e não retirar as descamações que podem vir a surgir durante as aplicações.

 

Postado em: Estética
Compartilhe:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *