ISP Saúde Blog

Porque a respiração é tão importante no método Pilates?

No Pilates a respiração é essencial

103718096

Ela é um de seus princípios chave, pois ajuda a controlar os movimentos, permite oxigenar os músculos, facilita a estabilização da coluna e a movimentação dos membros bem como a relaxar a musculatura e estar ciente das tensões acumuladas por todo o corpo.

Em conjunto com cada movimento a coordenação da respiração é parte integral de cada exercício de Pilates contribuindo com a direção da energia para a zona que esta sendo trabalhada.

O Método Pilates enfatiza a importância de manter a corrente sanguínea estabilizada. Por isso, para que a forma de respirar esteja correta, considere que a expiração deve ser forte, seguida de inspiração profunda, permitindo preencher os pulmões de ar. Quando os pulmões inalam o oxigênio eles permitem a oxigenação de cada célula através da corrente sanguínea.
pilates bola2Durante a execução dos exercícios de Pilates, o método utiliza uma técnica de respiração especifica que permite não somente liberar o corpo de toda a tensão desnecessária (em particular no pescoço, ombros e costas), faz também que os abdominais transversos sejam trabalhados na inspiração e na expiração.

O método respiratório do Pilates permite ativar corretamente os músculos abdominais transversos conseguindo assim manter estabilidade na região lombar durante a execução dos exercícios. O objetivo deste tipo de respiração é utilizar os músculos do tórax e das costas para ampliar a caixa torácica lateralmente permitindo assim que os pulmões se expandam, mas, sem a necessidade da expansão do abdômen. Ao expandir o abdômen durante a respiração os músculos abdominais se alongam deixando de sustentar a parte baixa das costas deixando-a desprotegida. Por isso o método Pilates enfatiza uma respiração que evite a expansão abdominal.

A respiração deve ser lenta durante todo o momento e sempre de forma contínua. Você deve procurar realizar inspirações e expirações de mesma duração para permitir o bom “intercâmbio” entre oxigênio e dióxido de carbono em todo o corpo. Como regra geral, no Pilates, a duração das inspirações e expirações variam em função do nível do aluno, sendo recomendado três tempos de inspiração e expiração para alunos principiantes, cinco tempos para alunos de nível intermediário e oito tempos para alunos avançados.

#DICA

Agora ensinaremos um exercício simples para que você possa se familiarizar com a respiração desta técnica:

Sente-se de maneira confortáverespiraçãol, fique relaxado e mantenha os pés apoiados no chão separados da cadeira. Mantenha as costas retas, a coluna alinhada e os ombros leves e relaxados.

Apróxime o queixo ligeiramente em direção ao peito. Mas atenção! O alinhamento do pescoço em relação à coluna é muito importante, imagine que há uma bola de tênis entre o queixo e o pescoço.

Agora, coloque as mãos sobre suas costelas, feche seus olhos e coloque toda a sua atenção em tentar não mover seu peito ou abdômen.
1 – Inspiração:

Inspire pelo nariz continuando a contrair o abdômen. Observe como o oxigênio entra na caixa torácica e, com ele, como suas mãos se separam pela ação da abertura das costelas.

2 – Expiração:

Expire pela boca ativando bem seus músculos abdominais como se tentasse levar o umbigo até a coluna vertebral. Para isso imagine que seus músculos, na base da pélvis, abdominais e umbigo estão unidos por um zíper. Sente como se fechasse para cima este zíper ao expirar.

Realize uma série de 10 a 20 respirações mantendo-se relaxado, os efeitos logo serão notados.

* Com informações do site Revista Pilates

Postado em: Pilates
Compartilhe:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *